PRÉ CANDIDATAS DA BANCADA VEGANA

Nossas Candidatas representarão os animais de forma propositiva em seus gabinetes

IMG_8862.jpg

Adriana vegane Pierin

Fundadora e Pré Candidata - 

Deputada FederalSão Paulo 

Formada em Administração de Empresas, ativista da causa animal há 30 anos, fundou a ONG Move Institute que  há mais de uma década atua em diferentes pautas da causa animal, desenvolveu projetos, ações, campanhas de conscientização pelos animais que culminaram em importantes políticas públicas e engajamento de diversos profissionais em diferentes áreas de atuação. Projetos contra o uso de Peles, testes em animais, pró-adoção, contra venda de animais, entre outros fazem parte de seu currículo. Hoje percebe que ocupar um cargo político é necessário para a promoção de ideias progressistas pela causa, que apenas ativistas do terceiro setor tem a capacidade de compreender.

Possui uma extensa lista de propostas para uma cidade mais empática e consciente.

O descaso com relação à questões socio-ambientais  no poder público precisam acabar e Adriana acredita que mulheres ativistas veganas podem ser agentes nessa transformação e por isso fundou a Bancada Vegana.

duda-salabert2.jpg

Duda Salabert

Pré - Candidata 

Deputada Federal - Minas Gerais

Duda Salabert foi a primeira mulher trans a se candidatar ao Senado, professora de literatura, ambientalista, vegana e ativista. 

Duda é professora de literatura no Colégio Bernoulli em Belo Horizonte desde 2007, estudante de Gestão Pública pela Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG). Também é idealizadora e presidenta da ONG Transvest, que oferece cursos educacionais a pessoas transgênero e travesti. A ativista é casada com Raísa Novaes desde 2011, o casal está junto desde 2006 e tiveram sua primeira filha, Sol, no dia 19 de junho de 2019. Duda Salabert conseguiu sua licença de maternidade e ficou afastada do trabalho por 120 dias, o que é considerado uma vitória para o movimento transgênero. A professora não precisou judicializar o pedido, pois a empresa em que ela trabalha, o Colégio Bernoulli, não recusou a petição. Desse modo, Duda foi reconhecida como mãe da Sol e terá o tempo necessário para ficar com a filha, não se sabe de outra mulher trans que tenha conseguido esse direito

unnamed.jpg
unnamed (3).jpg

Jussara Fernandes

Indianarae Siqueira 

Pré - Candidate 

Deputada Federal - Rio De Janeiro 

Pré - Candidata 

Deputada Estadual - São Paulo

Jussara Fernandes, 43, vegana, ativista pelos direitos dos animais e pelo meio ambiente. Formada em direito. Casada, mãe da Luiza e do Pedro.

Co-fundadora da ong Grupo de Amparo ao Melhor Amigo do Homem (GAMAH). Foi presidente da Comissão de Proteção Animal da OAB Sorocaba e do Conselho Municipal de Proteção e Bem Estar Animal.

Há 15 anos atua em Sorocaba e região em prol de políticas públicas pelos animais, especialmente contra os rodeios, bem como pela fiscalização e responsabilização de pessoas que cometem crimes ambientais. 

As demandas envolvendo os animais e as pessoas em situação de vulnerabilidade, bem como relacionadas a necessidade do desenvolvimento sustentável são inúmeras e por isso Jussara entende a necessidade da participação de ativistas na política.

Seu sonho é que seus filhos possam viver num mundo mais fraterno, igualitário e onde todos os seres, inclusive os não humanos, sejam respeitados. Afinal, TODAS AS VIDAS IMPORTAM.

Sou Indianarae Siqueira, pute, vegane, antifascista, antiracista, antimanicomialista, transfeminista, idealizadore da CasaNem - espaço de acolhida para pessoas LGBTIA+ em vulnerabilidade; e do PreparaNem - programa preparatório para o ENEM. Sou candidate a vereadore no Rio de Janeiro com o número 13169.

Estou na pista e na luta há mais de 30 anos por respeito e dignidade de pessoas LGBTIA+ e trabalhadores do sexo, pela saúde pública na prevenção e tratamento de pessoas com HIV/AIDS. Acredito na ciência, na pesquisa e em uma educação libertária.

Luto contra o preconceito, racismo e classismo de todas as formas. Contra as privatizações de instituições públicas e precarização dos seus servidores, contra uberização da vida, contra a violência de gênero e a violência nas periferias e favelas da cidade. Luto por direitos trabalhistas, pelos trabalhadores informais, trabalhadores da cultura, e por moradia popular para todes. Pela vida de animais humanes e não humanes, e por todas as formas de família.

Sou corpo político, corpo luta, corpo revolução, corpo indefinido que desconstrói o cis_tema*. Sou também “mãe”, como carinhosamente me chamam residentes da CasaNem.

Somos corpo coletive e junte à bancada nem, com Amiel, Cristian e Rafuska, estamos construindo este mandate coletivamente!

Somos 13 + 169 pra somar com trabalhadores formais e informais, sem teto, pessoas pretes, indigenes, gays, bis, transvestigeneres, sapatões, manas, manes, manos, minas, putes e quem mais quiser colar junte para fazer revolução, de forma democrática e solidária, e construir o Rio que todes merecemos.

A NOSSA SOLIDARIEDADE É REVOLUÇÃO!

Precisamos derrubar o CisTema por dentro! Confira nossas propostas para revolucionar o Rio e fazer uma cidade mais solidária.